Atualize seu navegador!
Notícias

O QUE É A APAE E EM QUE CONSISTE SEU TRABALHO?

Semana Nacional do Excepcional (21 a 28 de Agosto)

 

O QUE É A APAE E EM QUE CONSISTE SEU TRABALHO?

 

          No Brasil, a primeira Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais foi fundada no Rio de Janeiro, no ano de 1955, tendo a frente um grupo de pais que vivenciavam o drama de não encontrarem escola para seus filhos com deficiência intelectual.

 

          Na cidade de Cascavel, o movimento Apaeano teve início no ano de 1970, contando com o apoio das senhoras rotarianas. A APAE é mantenedora da escola de educação especial Dr Luiz Pasternak, que oferece Estimulação Intensificada de 0 a 3 anos e onze meses e a Educação Infantil de 4 a 6 anos e onze meses, sendo mantenedora também da Escola de Educação Especial Valéria Meneghel, a qual oferta o Ensino Fundamental, a Escolarização de Jovens e Adultos e a Educação Profissional.

 

          Atualmente a APAE atende 487 alunos com deficiência intelectual, múltipla ou síndromes associadas, constituindo-se no maior movimento social de caráter filantrópico do país, na defesa de direitos e prestação de serviços visando proporcionar qualidade de vida, promoção e inclusão social da Pessoa com Deficiência.

 

          Além  do atendimento educacional que visa o progresso global do aluno, nas áreas do conhecimento e do desenvolvimento, a APAE conta também com o serviço de assistência social, bem como com uma equipe multiprofissional composta por neurologista, pediatra, dentista, fonoaudióloga, terapeuta ocupacional, psicóloga e fisioterapeuta, preparados para atender as necessidades específicas das pessoas com deficiência.

 

          Nesse ano, ao ter como tema central o lema “Quebre a resistência e tome uma atitude: construa acessibilidade para a pessoa com deficiência intelectual”. As APAES tem como objetivo a sensibilização e a conscientização da sociedade brasileira, ressaltando que a acessibilidade não se resume as adaptações arquitetônicas, tais como rampas ou barras de apoio, recursos estes imprescindíveis para a locomoção e que devem ser assegurados. Nessa semana, a APAE quer tornar público que o conceito “acessibilidade” é mais abrangente, significa fazer parte, conviver e, claro, ter acesso. E para uma pessoa com deficiência ter tudo isso, ela precisa de algo essencial: a mudança de atitude da sociedade.

 

          Nesse sentido, destacamos como formas de acessibilidade a participação esportiva, atividades culturais, escolar (por meio do currículo adaptado e com as necessidades peculiares garantidas), lazer e também  ao mercado de trabalho, pois a pessoa com deficiência intelectual também possui potencialidades e capacidades produtiva, devendo ser respeitada e valorizada enquanto parte constitutiva do nosso meio social.

 

          Ao repassar essa  mensagem, a APAE espera o apoio da sociedade, a superação de preconceitos e a mudança de postura em relação a pessoa com deficiência intelectual, dessa forma, sendo parceira no trabalho de garantia da acessibilidade social.

 

Cascavel, 21 de agosto de 2009.